O Homem Besouro >> Making Of

A Society of Virtue é o projeto mais bacana de 2017. É tão legal que todo mundo achava que era gringo. Os R-MENGinger Panther, Bernard & Fredick e o resto dos super-heróis que enfrentam os problemas que nem sabiam que tinham (e talvez preferissem não saber) já chegaram ocupando seu lugar de destaque nos corações dos amantes da Cultura POP com os roteiros verdadeiramente engraçados do Ian e a arte foda do menino Thobias. Todas as terças tem video inédito no Youtube e webcomics exclusivas na APP.

Aqui temos a primeira ilustra do Homem Besouro, personagem central da webcomic que desenhei para a APP. Acompanhando de seus amigos, o Homem Capivara e o Orquídeoman, eles são os protetores da Amazônia. Grandes poderes e grandes responsabilidades, mas não tenha dúvida, tudo tem seu preço.

 


TIMELAPSES

Timelapse do primeiro quadrinho da primeira página da webcomic “BEETLE MAN – O Homem Besouro” da Society of Virtue. Mais ou menos uma hora e meia de trabalho. A trilha sonora é a música “Pickin’ Tomatoes”, da banda de rock holandesa “Shocking Blue”. Foi composta por Robbie Van Leeuwen e lançada em 1968 no album também chamado “Shocking Blue”.

Timelapse do segundo quadrinho da quarta página da webcomic “BEETLE MAN – O Homem Besouro” da Society of Virtue. Um pouco mais de duas horas de trabalho. A trilha sonora é a música “Walk Don’t Run”, da banda banda instrumental estadunidense “The Ventures”. Foi lançada em 1960 no album do mesmo nome.

Timelapse do último quadrinho da quarta página da webcomic “BEETLE MAN – O Homem Besouro” da Society of Virtue. A trilha sonora é a música “The Herd”, da banda holandesa “Mudcookies”. Foi lançada em 2015 no album também chamado “The Herd”.

 

ZiZi >> LE HANTÉ

Eis o video em time lapse do processo da customização do par de sapatos Oxford Repetto Zizi, da Repetto, para a exposição “Repetto Loves Art” no MUBA. Não sou muito disso, de pintar paredes e participar desses eventos onde se desenha ou vivo ou customizações, mas nunca recusaria um convite da Monica Beretta. A ideia veio do folclore e lendas japonesas de fantasmas e demônios, que independentemente do contexto, sempre parecem estar rindo. O processo todo levou quase um dia e foi, como sempre, um pouco mais complicado do que eu imaginava. Deu tudo certo no fim, gostei do resultado e da edição do video feita pelo Rodrigo Castro.

Repetto Loves Art traz o grande ícone da marca – a Cendrillon – em releituras assinadas por profissionais que, com seus olhares distintos e diversos, únicos e criativos, emprestam à sapatilha um visual novo e mudam a nossa relação com ela, que, muitas vezes, encontra na releitura um novo motivo de “ser”. O resultado é uma brincadeira com nossos sentidos e sentimentos, algo muito semelhante ao efeito da dança no espectador – e a dança, como era de se esperar, é parte indissociável da história da Repetto”.

repetto-braga-diburros-01repetto-braga-diburros-02 repetto-braga-diburros-03

Dia 1º de Março – Museus Belas Artes de São Paulo – Rua Dr. Álvaro Alvim, 76 – Térreo – Vila Mariana – São Paulo – SP

Pra Casa do Cabeça >> Making Of

Muitas horas gastas sobre essas páginas. Muito nanquim, borracha e corretor líquido branco. Só fazendo pra saber o trabalho que dá, as perspectivas, referências, refações e eterna edição de texto até o último minuto da entrega. E o pior é que nem dá pra dizer que parecia fácil. No fim é bom jogar todos os originais no chão e olhar o caminho todo, mesmo que página após página a Casa do Cabeça pareça estar cada vez mais longe.

making-of-casa-do-cabeca-01 making-of-casa-do-cabeca-04 making-of-casa-do-cabeca-03 making-of-casa-do-cabeca-06 making-of-casa-do-cabeca-05 making-of-casa-do-cabeca-02 making-of-casa-do-cabeca-11making-of-casa-do-cabeca-07 making-of-casa-do-cabeca-08making-of-casa-do-cabeca-10

Ele está de volta

Três anos de rabiscos desde a última edição, semanas percorrendo páginas e mais páginas de velhos cadernos, incontáveis horas passadas no scanner, dias editando e editando novamente. Ele está de volta: Diburros Sketchbook Vol. 2 #CCXP #StoutClub

diburros-sketchbook-vol2-scans

Making of da capa do “JHZ”

Quando o Stephen me pediu pra fazer a capa da sua nova HQ, ele já tinha uma idéia do que queria.  Eu não li os outros volumes, mas sei que além de Jesus, que odeia zumbis, tem também o Lincoln que odeia lobisomens. Nessa terceira parte eles andam no carro laranja dos Gatões (The Dukes of Hazard), o Genaral Lee. Nos Estados Unidos é um carro super-cult, mas aqui acho que quase ninguém lembrava do nome. Com Jesus tanto faz, mas pra desenhar o Lincoln e o carro eu ia precisar de algumas referências. Arrumei tudo o que eu queria no famoso site EASYLIFE.com.

referencias-jhz

lincoln-testes-diburros-jhz

Comecei pelo mais fácil e divertido, o presidente Lincoln. Ainda não tinha pensado no layout, mas resolvi tentar entender o rosto do Abe fazendo uns esboços. Eu já tinha colocado essas páginas aqui, mas como faz parte do processo, tá aí de novo.

Olhei bem o rafe que o Stephen me mandou e fiz uma versão nova pra ele aprovar, não muito diferente do que ele pediu, só reposicionando os personagens um pouco e adicionando uma perspectiva pra fazer o carro caber na página.

jhz-vol-3-stephen-thumb jhz-vol-3-stephen-thumb-2

jhz-making-of-02

Na verdade eu acabei me embananando um pouco com a composição na hora de desenhar os personagens juntos com o carro, por isso logo desencanei de fazer tudo numa arte só e passei a desenhar tudo separado, usando o Photoshop depois pra compor os elementos.

Seria mais legal ter um único original, esboçar duas ou três vezes até acertar, mas essa capa já tava me tomando tempo demais e apesar do puta exercício que seria desenhar tudo numa prancha só, não queria deixar o Stephen esperando pelas minhas experiências.

jhz-making-of-03

Finalizei os personagens separados, corrigi um pouco a cara do Lincoln e montei no Photoshop. Acertei mais ou menos o tamanho de Jesus em cima do capô e comecei a chapar as cores principais. Desenhei separado o Skyline da cidade e a placa escrito Las Vegas pra inserir depois.

jhz-vol-3-final-cover

Pintei tudo no Photoshop, adicionei umas texturas no chão e um pouco sujeira no carro e nas roupas de nossos heróis. Mandei a imagem final pro Stephen, ele curtiu e rapidamente já me mandou a capa diagramada. Eu particularmente não curto esse logo amarelo, mas o gibi é dele e pronto.

É isso amigos, foi assim.

Agora, se você quiser ver um Making of sério e bem completo, dá uma olhada nesse que o Spacca fez pra contar como foi o processo de criação da capa do Jubiabá. Muito bom.

Cadernos de Viagem

Fui convidado para participar do projeto “Cadernos de Viagem”, idéia da Ideafixa em parceria com a Caderno Listrado. São sketchbooks que viajam pelas mãos de artistas de várias partes do país. Quem recebe deve deixar sua contribuição e enviá-lo para o próximo artista. A compilação resultará em uma exposição itinerante e talvez um livro. Essas são minhas duas páginas.

diburros-ideafixa-braga

Tirei umas fotos durante o processo e montei um pequeno Making of. Na última foto, todos os materiais que usei no trabalho. Mais detalhes no Flickr.

making-of-ideafixa

Na Macacolândia fui o a botar as mãos no caderno. Antes de mim, Nitchows e Daldoce fizeram a festa.